O LIXO: UM TRANSMISSOR DE DOENÇAS

O lixo é, principalmente, uma via indireta de transmissão de doenças. O lixo representa componente que não pode ser desprezado no estudo da estrutura epidemiológica de vários agravos à saúde. Contudo, a sua influência se faz sentir principalmente, por vias indiretas. Assim é que ele propicia condições que facilitam, ou mesmo possibilitam a ação de múltiplos fatores. Do conjunto deste último resultam, como efeitos, os vários inconvenientes à saúde e bem-estar da comunidade.
Temos que observar a influência indireta do lixo na saúde coletiva. Lixo não tratado, a céu aberto contribuiu pra inúmeras doenças e afeta também o meio ambiente e a estética de uma cidade. A cidade fica feia, os cidadãos ficam doentes e todo mundo no final sai perdendo. Então diante desses fatos é nosso dever e obrigação fazermos a separação do Lixo Seco e orgânico, principalmente das matérias ou materiais reciclável. RECICLE, FAÇA A SEPARAÇÃO DO LIXO SECO E DO LIXO MOLHADO, assim todos nós sairemos ganhando.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Postagens do blog com mais visualizações

CATA-ENCONTRO - EM BREVE

Ações da ACRESEA... Além do LIXO.